Fórum SEPSE 2019

Fórum SEPSE 2019

  • 35 Horas de duração
  • 126 Aulas
  • 31 Módulos
  • 2 anos de suporte
  • Certificado de conclusão
Parcele em 10x R$ 80,00 (ou R$ 800,00 à vista)
Comprar Agora Dê um passo adiante em sua carreira!
Medicine Cursos

XVI Fórum Internacional de Sepse

O Instituto Latino-Americano de Sepse preparou para nosso encontro anual, o XVI Fórum Internacional de Sepse que ocorreeu nos dias 9 e 10 de maio de 2019, no Rio de Janeiro.

Pela segunda vez, o evento anual do ILAS foi realizado em parceira com o evento mundial International Sepsis Forum (ISF). Isto garantiu ao fórum a participação de diversos pesquisadores e professores internacionais de alto gabarito que trarão os resultados de seus mais recentes estudos no cuidado ao paciente séptico. A eles se juntaram importantes nomes nacionais de ciência experimental e de pesquisa clínica. Tivemos uma programação variada que contou com atividades multiprofissionais, atividades da pediatria, discussão de ciência pré-clínica de alto nível e "Espaço Jovem Pesquisador", onde os melhores trabalhos experimentais e clínicos foram premiados. A cada ano, o fórum de Sepse é marcado por maior inovação na interação com o público e pela informalidade, de tal forma que a participação mais ativa da plateia é sempre muito encorajada no nosso evento.

2 anos Sem tempo para fazer o curso agora? Não tem problema.
Você poderá participar desse curso até 2 anos após a matrícula.

intensivistas / clinico geral / emergencista / pediatras 

Medicine Cursos
""


Certificado de horas de atualização*. 

* Não válido como participação do evento, bem como a pontuação do CNA

* Certificado concedido a mais de 70% de audiência das aulas.

Conteúdo Programático

  • 1. Palestra plenária: A sepse é realmente uma coisa? - Palestrante: Derek Angus (EUA) Presidente: Luciano Azevedo (SP)
Moderadores: Simon Finfer (AUS) / Reinaldo Salomão (SP)
  • 1. Tem a epidemiologia de sepse mudou? - Kathy Rowan (Reino Unido)
  • 2. Onde estamos na América Latina? - Flávia Machado (SP)
  • 3. Sepse 3 ajuda ou dói? - Christopher Seymour (EUA)
  • 4. Detectando sepse ao lado da cama - Luciano Azevedo (SP)
  • 5. Discussão
Moderadores: Sandro Oliveira (RJ) / Fernando Gutiérrez (RJ)
  • 1. Não importa o que, por favor Comece com um bolus fluido padrão! - Antonio Paulo Nassar (SP)
  • 2. Suficiente com o fluido já, dê mais vasopressores e mais cedo! - Ludhmila Hajjar (SP)
  • 3. Não é 'se' fluido, é 'qual' fluido! - Thiago Corrêa (SP)
  • 4. Por que usar catecolaminas? E quanto a outros vasopressores? - Derek Angus (EUA)
  • 5. Discussão
  • 1. Simpósio Satélite Thermo Fischer - O papel da procalcitonina na administração de antibióticos: reflexões após o ProACT - Derek Angus
  • 2. Simpósio Satélite Thermo Fischer - Prática Clínica: PCT para orientar a terapia antimicrobiana em UTI (Sepse e Choque Séptico) - Ludhmila Hajjar
  • 3. Discussão
Moderadores: Fabian Jaimes-Barragan (COL) / Ludhila Hajjar (SP)
  • 1. A ressuscitação está funcionando? Apenas examine o paciente! Glenn Hernandéz (CHI)
  • 2. A ressuscitação está funcionando? É para isso que é o eco! Leandro Taniguchi (SP)
  • 3. Não, não está funcionando ... Como resgatar? - Flávio Freitas (SP)
  • 4. Discussão
  • 5. Mesa Redonda - Gerenciando um caso difícil - Apresentador: Leandro Taniguchi (SP)
  • 6. Palestra plenária - Estamos fartos de julgamentos "negativos". O que podemos fazer de diferente? - Palestrante: Kathy Rowan (UK)
  • 7. Mesa Redonda - Nós realmente precisamos das diretrizes do Surviving Sepsis? - Moderador: Derek Angus (EUA)
  • 1. Palestra plenária: Sepse: uma perspectiva global - Palestrante: Simon Finfer (AUS)
Moderadores: Regis Rosa (RS) / Antonio Bafi (SP)
  • 1. O sobrevivente da sepse na América Latina: um desafio não atendido? - Cassiano Teixeira (RS)
  • 2. Fatores de risco para sepse em longo prazo: causa ou associação? - Luciano Azevedo (SP)
  • 3. Existem intervenções dentro e depois da UTI para melhorar os resultados a longo prazo? - Kathy Rowan (Reino Unido)
  • 4. Discussão
  • 5. INTELLIGENT SEPSIS MANAGEMENT SYSTEM IMPROVES SURVIVAL OUTCOME IN SEPSIS PATIENTES DEFINED BY SEPSIS-3 - Juhyun Song
  • 6. PREVALENCE OF SEPSIS RISK BY QSOFA SCORE IN PREHOSPITAL SETTING - Priscila Schmidt Lora
  • 7. IMPACT ON DELAYED ADMISSION OF SEPTIC PATIENTS FROM EMERGENCY DEPARTMENT TO ICU IN BRAZILIAN PUBLIC HOSPITALS - Rodolfo Espinoza
  • 8. INCIDENCE, ETIOLOGY AND MORTALITY ASSOCIATED WITH SEPSIS-2 VERSUS SEPSIS-3 IN INTENSIVE CARE PATIENTS IN RIO DE JANEIRO: SINGLE CENTER COHORT STUDY - Carolina e Souza Bandeira
  • 9. MORTALITY AND LENGTH OF HOSPITAL STAY (LOS) BEFORE AND AFTER IMPLEMENTATION OF A SEPSIS RISK ASSESSMENT PLATFORM: PRELIMINARY RESULTS - Hugo Morales
  • 10. YOUNG INVESTIGATOR AWARD
  • 11. SEPSIS TRIALS: WHY DO WE KEEP MAKING THE SAME MISTAKES? - John C. Marshall
  • 12. SEPSIS TRIALS DESIGN: TOWARDS MORE PRECISE TREATMENT ESTIMATES - Derek Angus
  • 13. THE IDEAL ENDPOINT FOR MY CLINICAL TRIAL IS… - Fernando Zampieri
  • 1. Problemas de sepse no Brasil ... Qual é o papel da ceftazidima - Avibactam no tratamento de infecções por KPC? – Lorena Felhberg / Simone Nouer
Moderadores: Juan Verdeal (RJ) / Flávia Machado (SP)
  • 1. O papel da mordomia e do controle de infecção hospitalar - Thiago Lisboa (RS)
  • 2. Novas drogas, novas armas! - Marcelo Maia (DF)
  • 3. Novos antibióticos para organismos multirresistentes - Joost Wersinga (NET)
  • 4. Discussão
  • 5. Premiação
  • 6. Palestra Plenária – Pensando e olhando para fora da caixa - Mervyn Singer
  • 7. GRAND FINALLE - O que me irrita – Gincana - Moderadores: Flávia Machado (SP) / Luciano Azevedo (SP)
  • 8. O tratamento da AKI faz a diferença do resultado do paciente? Sim, AKI é realmente importante - José Mauro Vieira
  • 9. AKI e mortalidade um epifenomeno? - Mervyn Singer
  • 10. Discussão
Moderadores: Moyzes Damasceno (RJ) / Thierry Calandra (NET)
  • 1. A evidência está lá: por que as pessoas não usam? - Simon Finfer (AUS)
  • 2. Isso é fácil: a evidência não é suficiente - Alexandre Biasi (SP)
  • 3. Discussão
Moderadores: Moyzes Damasceno (RJ) / Thierry Calandra (NET)
  • 1. Sim, precisamos matar os erros o mais rápido possível - Flávia Machado (SP)
  • 2. Não não não - Mervyn Singer (Reino Unido)
  • 3. Discussão
  • 4. Simpósio Satélite Beckman - Early Sepsis Indicador: E se você pudesse saber mais cedo? - Paul R. Morris
Moderadores William Viana (RJ) / Denise Medeiros (RJ)
  • 1. Nós vamos derrotá-los com melhores práticas de cabeceira - Paula Tuma (SP)
  • 2. Nós não vamos derrotá-los - Joost Wiersinga (NET)
  • 3. Mesa redonda - Controvérsias: pergunte o que quiser! - Moderador: Flávia Machado (SP)
  • 4. Palestra plenária - O governo deve nos dizer como tratar a sepse? - Palestrante: Christopher Seymour (EUA)
Moderadores: Elisa Estenssoro (ARG) / Christopher Seymour (EUA)
  • 1. Pulmão - Alexandre Biasi (SP)
  • 2. O intestino e nutrição - Ricardo Rosenfeld (RJ)
  • 3. O cérebro - Pedro Kurtz (RJ)
  • 4. Discussão
  • 1. Palestra plenária: Avança em nossa compreensão da resposta do hospedeiro na sepse - Palestrante: Tom Van Der Poll (NET)
Moderadores: Elisa Estenssoro (ARG) / Carlos Loja (RJ)
  • 1. O computador acha os pacientes mais rápidos! - Marcio Soares (RJ)
  • 2. Os médicos são essenciais! - John Marshall (CAN)
  • 3. Inteligência artificial para tratamento: pare de tratar todos da mesma forma - Derek C. Angus (EUA)
  • 4. Discussão
Moderadores: Joost Wiersinga (NET) / Tom Van Der Poll (NET)
  • 1. Arboviroses - Fernando Bozza (RJ)
  • 2. Febre amarela - Denise Medeiros (RJ)
  • 3. HIV e sepse - Andre Japiassu (RJ)
  • 4. Discussão
  • 5. Simpósio por Satélite - Benefícios da execução da Procalcitonina para detectar Sepse / Como o AQT90 pode melhorar o fluxo de trabalho em laboratório ou POCT - Jose Luis Lopes Pumarega
Moderadores: Flavio Nacul (RJ) Alessandra Thompson (RJ)
  • 1. Qualquer pessoa que atenda aos critérios de entrada ADRENAL - Simon Finfer (AUS)
  • 2. Somente aqueles que atendem aos critérios de entrada do APROACCHSS - John Marshall (CAN)
  • 3. Discussão
Moderadores: Adrienne Randolph (EUA) / José Roberto Fioretto (SP)
  • 1. Precisamos urgentemente de uma definição de Sepse 3 para crianças - Daniela Souza (SP)
  • 2. Sepsis3 para crianças é um passo para trás - Jefferson Piva (RS)
  • 3. Discussão
Moderadores: Adrienne Randolph (EUA) / José Roberto Fioretto (SP)
  • 1. Esteróides são benéficos no choque séptico pediátrico - Cláudio Flauzino (SP)
  • 2. Esteróides são provavelmente prejudiciais para a maioria das crianças com choque séptico - Mário Carpi (SP)
  • 3. Discussão
Moderadores: Joelma Gonçalves Martin (SP) / Marcelo Brandão (SP)
  • 1. Abordagens transcriptômicas - Jefferson Piva (RS)
  • 2. Abordagens Metabolômicas - Arnaldo Prata (RJ)
  • 3. Combinando biomarcadores clínicos e laboratoriais - Vanessa Lanziotti (RJ)
  • 4. Discussão
  • 5. Debate - Manejo ideal de fluidos em neonatos sépticos e crianças - Moderadores: Mário Carpi (SP) Vanessa Lanziotti (RJ)
Moderadores: Leonardo Menezes (RJ) / Ana Cristina Frota (RJ)
  • 1. Patógenos bacterianos - estado da arte e futuro - Marcio Nehab (RJ)
  • 2. Patógenos virais - prós e contras do teste multiplex - Adrienne Randolph (EUA)
  • 3. Patógenos fúngicos - otimizando o rendimento - Rosana Rangel (RJ)
  • 4. Discussão
Moderadores: Adrienne Randolph (EUA) / Jefferson Piva (RS)
  • 1. O que há de novo na melhoria da qualidade na sepse pediátrica? - Fernanda Lima Setta (RJ)
  • 2. Sepse pediátrica no pronto-socorro: o que sabemos? - Joelma Gonçalves Martin (SP)
  • 3. É possível capacitar a família para o diagnóstico? Eduardo Troster (SP)
  • 4. Discussão
Moderadores: Adrienne Randolph (EUA) / Cláudio Flauzino (SP)
  • 1. Epinefrina
  • 2. Dopamina - Maria Regina Bentlin (SP)
  • 3. Discussão
Moderadores: Vanessa Lanziotti (RJ) / Fernanda Lima Setta (RJ)
  • 1. A relação risco-benefício não justifica a despesa - Cristian Tonial (RS)
  • 2. A disponibilidade de ECMO é essencial e vale o custo - Flávia Foronda (SP)
  • 3. Discussão
  • 4. Conferência: pediátrica / Pesquisa em sepse em países de baixa e média renda: superando desafios - Palestrante: Daniela Souza (SP)
Moderadores: Josiane Ferreira (SP) / Juliana Lubarino (SP)
  • 1. Otimização da terapia antimicrobiana - Lívia Maria Barbosa (SP)
  • 2. Prevenindo o PAV: o odontologista pode ajudar? - Ricardo Fisher (RJ)
  • 3. A arte da descarga de segurança - Regis Rosa (RS)
  • 4. Como podemos coordenar os esforços da equipe? - Renata Pietro (SP)
  • 5. Discussão
Moderadores: Fernando Bozza (RJ) / Patrícia Rocco (RJ)
  • 1. Metabolismo celular na sepse - Tom van der Poll (NET)
  • 2. Hipotermia: amigo ou inimigo? - Francisco Soriano (SP)
  • 3. Microglia e encefalopatia induzida pela sepse - Felipe dal Pizzol (SC)
  • 4. Discussão
Moderadores: Patrícia Bozza (RJ) / Pedro Leme (RJ)
  • 1. Proteômica do plasma em pneumonia severa: o que isso nos diz? - Reinaldo Salomão (SP)
  • 2. Transcriptômica translacional na sepse - Tom van der Poll (NET)
Moderadores: Juana Jardim (RJ) / Juliana Lubarino (SP)
  • 1. Classificação de risco x triagem de sepse - Josiane Ferreira (SP)
  • 2. MEWS: as melhores estratégias para as enfermarias? - Antonio Bafi (SP)
  • 3. Triagem da sepse pediátrica: SIRS ou disfunção orgânica? - Aline Bossa (SP)
  • 4. Discussão
Moderadores: Cláudia Benjamin (RJ) / Fernando Cunha (SP)
  • 1. Modelos de ratos para sepse: em direção a um novo consenso - Joost Wiersinga (NET)
  • 2. Discussão
Moderadores: Lívia Maria Barbosa (SP) / Juliana Lubarino (SP)
  • 1. Alimentação precoce: por que e como? - Cristianne D'Almeida (RJ)
  • 2. Psicoterapia: para pacientes e familiares -Fernanda Saboya (RJ)
  • 3. Reabilitação precoce: para todos? - Jefferson Braga (RJ)
  • 4. Discussão
Moderadores: Andre Japiassu (RJ) / Tom Van Der Poll (NET)
  • 1. Separando adaptativos de processos desadaptativos na sepse - Kenneth Baillie (SCO)
  • 2. Lesão pulmonar induzida por ventilador: menos é provavelmente melhor - Patrícia Rocco (RJ)
  • 3. Imunossupressão após sepse - Fernando de Queiroz Cunha (SP)
  • 4. O yin e o yang da inibição da tirosina quinase durante a sepse - Hugo Caire de Castro - Faria-Neto (RJ)
  • 5. Discussão
Voltar ao topo